Esquerda e direita?

É que o anzol da direita, fez a esquerda virar peixe

Essa ilustração surgiu depois de escutar a música do Artista Criolo (Esquiva da esgrima). Ao procurar um pouco mais sobre sua vida lembrei de uma questão que me atormenta: — Esquerda e direita existem?

Cada dia que passa me sinto mais descrente. Escuto filósofos, sociólogos, historiadores, cientistas políticos, embusteiros, enfim, os que são pagos para pensar. Cada vez mais os vejo distantes da nossa realidade.

Kleber (nome de batismo de Criolo) fez o Ensino Médio com sua mãe. Seu irmão mais velho, Cleiton, ele fez pós-graduação também com a mãe. Não foi fácil para nenhum desses personagens de origem humilde num Brasil de 1980.

O conceito de esquerda e direita surgiu na revolução francesa para separar quem literalmente sentava à direita (clero e nobreza) e à esquerda (resto) do rei. Hoje não temos rei, o clero cada um tem o seu e a nobreza anda camuflada. Quando escuto alguém falando de Esquerda e de Direita eu lembro das novelas. Lá a ilusão de bem e mal é bem definida. Nas novelas ainda dá pra saber que o vilão será vilão até o fim e terá um julgamento justo por toda a maldade feita. Entretanto, quando nos deparamos com o real encontramos apenas briga pelo poder. Como consequência dessa briga encontramos milhões de mães sem o ensino médio e sem a força de vontade que a mãe do Kleber teve. Por centenas de motivos, infelizmente justificáveis, elas nunca terão uma formação fundamental.

Quem é o culpado pelo o que está acontecendo? A esquerda? A direita? Não dá para dividir em bem e mal. Não somos tão simples. Se fossemos, era bem mais fácil resolver esse problemão em que nos metemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *